Coquetel HIV: Posso ingerir bebida alcoólica?

Ingerir bebida alcoólica enquanto se está tomando medicamentos, nunca é uma boa idéia. O álcool interfere nos devidos efeitos de remédios em geral, logo, de forma alguma é aconselhável alguém que faz uso de coquetel para HIV se alcoolizar. O diversos remédios que compõe o coquetel HIV servem para não deixar o vírus se desenvolver e atacar mais células de defesa da vítima, de forma que a pessoa soropositiva é totalmente dependente desses remédios e NÃO deve fazer uso de substâncias (como o álcool) que irão inibir o efeito de tais remédios. Resumindo, não pode beber.

Veja Também: Saiba como e quando tomar Coquetel HIV

Coquetel HIV – Posso ingerir bebida alcoólica?

coquetel-anti-hivTodos os indivíduos que tomam o coquetel antiaids devem ter muito cuidado ao usar qualquer outro medicamento, álcool ou droga. O médico deve ser avisado sobre o uso dessas substâncias. O seu consumo simultâneo com o coquetel HIV pode causar interações que interferem no tratamento e provocam reações perigosas no organismo (veja quadro abaixo).

Tomar qualquer medicamento sem orientação médica é uma prática condenada pelos profissionais de saúde. Entre os remédios mais prejudiciais estão antibióticos, antidepressivos e remédios para dormir. Além disso, os médicos alertam para o uso de ervas medicinais (Erva de São João “Hipérico” e Kava Kava) e até mesmo óleo de alho em cápsulas.

HIV e Álcool não combinam

Pesquisas recentes, mostram que pacientes infectados com HIV e com histórico de problemas com o álcool, que estão recebendo tratamento antiretroviral altamente ativo, e estão consumindo álcool, têm progresso do HIV maior do que aqueles que não consomem bebida.

Droga

Interação com os coquetéis antirretrovirais para HIV

Álcool

Aumento de 41% da área abaixo da curva de tempo de concentração de abacavir.

Anfetaminas

Ritonavir pode aumentar os níveis das anfetaminas.

 

Cocaína e derivados

Interação significativa improvável, pois o metabolismo dessa droga não usa primariamente o sistema citocromo P-450.

Barbitúricos

Redução significativa dos níveis dos inibidores de protease e dos análogos de nucleosídeos.

Heroína, morfina e metadona

Possível redução das concentrações dos inibidores da protease (Ritonavir, Nelfinavir e Amprenavir) por glucoronização da droga. Informações detalhadas sobre interações significativas somente disponíveis com a metadona (redução da concentração).

Maconha e derivados

Possível aumento moderado nos níveis de THC, que é parcialmente metabolizado pelo sistema citocromo P-450.

Aumento discreto nas concentrações de indinavir e nelfinavir; as interações com outros antirretrovirais são improváveis.

Metanfetamina (Ecstasy)

Interações perigosas e fatais já descritas, particularmente com o uso de Ritonavir (elevação importante dos níveis de Ecstasy).

 

bebida alcoólica

Deixe um comentário!